Klinik für Orthopädie, Unfallchirurgie und Plastische Chirurgie
 Universitätsmedizin Leipzig

Excelentíssimos Senhoras e Senhores, caros Colegas

O domínio da ortopedia e endoprotética dedica-se ao tratamento da artrose da anca e do joelho, assim como de outras doenças degenerativas das grandes e pequenas articulações.
De entre as possibilidades terapêuticas destacam-se tanto para o joelho como para a anca a implantação de próteses totais ou parciais, cimentadas ou não-cimentadas, assim como próteses por medida. Foram desenvolvidas vias de abordagem minimamente invasivas que têm como objetivo alcançar uma melhor função e diminuir a dor pós-operatória do joelho e da anca, evitando danificar a musculatura.
Para o joelho existem próteses feitas por medida, assim como implantes modernos com dinâmica melhorada e próteses unicompartimentais, que evitam o trauma dos ligamentos e estruturas vizinhas desta articulação. No domínio da cirurgia tumoral ou de revisão estão também disponíveis mega-próteses adaptadas a cada caso.

A necrose da cabeça femural é uma patologia que tem vindo a assumir um papel cada vez mais importante no nosso domínio, devido à sua incidência crescente. Este tema deu lugar a numerosos debates e à criação de um protocolo em colaboração com a Associação Alemã de Reumatologia (Deutsche Rheuma-Liga Bundesverband e. V.). Este protocolo está à disposição dos doentes e pode ser consultado online através de www.AWMF.de (em língua alemã). Aqui podem ser encontradas não só as técnicas operatórias em prática, mas também métodos terapêuticos conservadores que se têm tornado cada vez mais numerosos.

O domínio da endoprotética trabalha em colaboração estreita com o Serviço de Dermatologia, Venerologia e Alergologia, com o Serviço de Reumatologia e com o Serviço de Hematologia do nosso hospital universitário, de modo a oferecer um tratamento perfeitamente adaptado às patologias dos nossos doentes.

Prof. Dr. med. Andreas Roth
Chefe o Servico de Endoprotética e Ortopedia

Espetro de atividades
Depois de esgotados os tratamentos conservadores como medicação, fisioterapia, electroterapia e injecções intra-articulares, deverá colocar-se a indicação para cirurgia.

Coxartrose
O termo médico especializado para designar o desgaste da articulação da anca é coxartrose. Os seus sinais clínicos incluem a dor da virilha que se pode estender até ao joelho, acompanhada de uma diminuição da mobilidade articular. Depois do diagnóstico completo, poderá efectuar-se a colocação de uma prótese total de anca. A cirurgia consiste na substituição da cavidade articular da bacia e da cabeça do fémur. A prótese pode ser fixa com ou sem cimento ortopédico, em função da qualidade óssea do doente. Existe uma grande quantidade de modelos disponíveis, a utilizar dependendo do tipo e grau de artrose. Uma via de abordagem minimamente invasiva poderá ser utilizada sempre que possível, permitindo uma redução do traumatismo dos tecidos assim como uma mais rápida recuperação do doente.

Gonartrose
O termo médico especializado para designar o desgaste da articulação do joelho é gonartrose. Os seus sinais clínicos incluem a dor e a diminuição da mobilidade articular, por vezes acompanhada por deformação do eixo do membro inferior (perna "arqueada" ou "em tesoura").
A prótese total de joelho substitui esta articulação. As superfícies articulares do fémur e da tíbia são totalmente substituídas. Entre as novas superfícies metálicas é colocada uma superfície em polietileno para permitir uma adaptação perfeita de ambas as partes. Se o desgaste da articulação afectar apenas um dos compartimentos do joelho, é possível implantar uma prótese unicompartimental. Esta permite uma melhor função articular do joelho.

Outras próteses articulares
A implantação de próteses é também possível em outras articulações.  Cotovelo, tornozelo, ombro, punho, base do polegar ou outras articulações dos dedos são os exemplos mais frequentes. As indicações para este tipo de próteses são discutidas de caso para caso no âmbito da consulta de ortopedia.

 
Letzte Änderung: 23.02.2016, 13:08 Uhr
Zurück zum Seitenanfang springen
Zurück zum Seitenanfang springen
Klinik für Orthopädie, Unfallchirurgie und Plastische Chirurgie